UOL

★ Blog Mais Legal UOL 2009

UOL

★ Blog Mais Legal UOL 2011

Link-me!




Histórico:

- 01/08/2014 a 31/08/2014
- 01/12/2013 a 31/12/2013
- 01/09/2012 a 30/09/2012
- 01/03/2012 a 31/03/2012
- 01/02/2012 a 29/02/2012
- 01/12/2011 a 31/12/2011
- 01/10/2011 a 31/10/2011
- 01/08/2011 a 31/08/2011
- 01/07/2011 a 31/07/2011
- 01/06/2011 a 30/06/2011
- 01/05/2011 a 31/05/2011
- 01/04/2011 a 30/04/2011
- 01/03/2011 a 31/03/2011
- 01/02/2011 a 28/02/2011
- 01/01/2011 a 31/01/2011
- 01/12/2010 a 31/12/2010
- 01/11/2010 a 30/11/2010
- 01/10/2010 a 31/10/2010
- 01/09/2010 a 30/09/2010
- 01/08/2010 a 31/08/2010
- 01/07/2010 a 31/07/2010
- 01/06/2010 a 30/06/2010
- 01/05/2010 a 31/05/2010
- 01/04/2010 a 30/04/2010
- 01/03/2010 a 31/03/2010
- 01/02/2010 a 28/02/2010
- 01/01/2010 a 31/01/2010
- 01/12/2009 a 31/12/2009
- 01/11/2009 a 30/11/2009
- 01/10/2009 a 31/10/2009
- 01/09/2009 a 30/09/2009
- 01/08/2009 a 31/08/2009
- 01/07/2009 a 31/07/2009
- 01/06/2009 a 30/06/2009
- 01/05/2009 a 31/05/2009
- 01/04/2009 a 30/04/2009
- 01/03/2009 a 31/03/2009
- 01/02/2009 a 28/02/2009
- 01/01/2009 a 31/01/2009
- 01/12/2008 a 31/12/2008
- 01/10/2008 a 31/10/2008
- 01/09/2008 a 30/09/2008
- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/07/2008 a 31/07/2008



Outros sites:

- Ao pé da Pitangueira (INDICO!!)
- Trocando em miúdos... (INDICO!!!)
- Frescuras de Jujubah
- Ingryd's Blog
- Emilia Abreu Antigo
- Fc Cesar Cielo


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



Buenaaas..

Gente, desculpem-se a sumida e por só procurar o blog em meus momentos ruins! É que meu tempo tá muito corrido e quando me acontecem coisas ruins, a vontade de desabafar é tão grande, que só o blog mesmo pra me 'entender' rs. Desculpem-me mesmo! Bom, então vamos às novidades..ou melhor, vou tentar dar uma resumida!

A praia foi boa. Só. Mas esse vai ser um post à parte, que depois posto.

Vamos à faculdade então..

No início foi estranho. Eu gostei das matérias de cara.. só que enquanto estava alí, com o profe explicando e tal, estava tudo bem. Mas na hora que batia intervalo, vinha a tristeza. Eu não tinha ninguém e isso me incomodou muito. Como eu estudava no IIC desde meus três anos de idade, eu nunca precisei 'chegar' em ninguém pra conversar, já que isso é função dos novatos. Eu simplesmente 'acolhia' quem chegasse pra conversar comigo. Acostumada com essa comodidade, cheguei até a chorar de saudade das minhas amigas comigo..das risadas, das palas, das conversas. Bom, então eu fiz algumas amizades e hoje está tudo bem! Obviamente, ainda sinto falta das cinco que hoje dificilmente vejo, mas tá dando pra dar umas risadas com as minhas 'novas amigas' :).

Pra começar a facul eu exigi de mim mesma uma bolsa decente e um estojo novo, já que o meu antigo me acompanhou por sete anos no colégio :P E também 'refiz' a capa de um caderno..Sabe esses baratos? Comprei um e criei eu mesma a capa..olhem como ficou:

                   

 

Bom, eu queria prolongar mais o post, mas hoje vai ficar por aqui. Tenho que me arrumar! Esse tal de estudar a noite é um problema! Isso sem contar as aulas aos sábados de manhã ¬¬

Beijos, M.E.

 



- Postado por: Emy =) às 17h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Um ano.

Postei esse texto quando ainda tinham quatro meses da perda. Mas por acreditar que esse é o texto que mais demonstra tudo o que sinto, resolvi adapta-lo e posta-lo novamente.

"Bença vô" - dizia eu. "Saudações atleticanas!" - respondia ele.

Se existe alguem que eu sempre olhei com olhos de admiração, esta pessoa é meu avô.Uma pessoa integra, solidária, amiga..coração aberto, até demais.Claro claro..tinha sempre aqueeeeeela reclamação, uma teimosia aqui, outra alí..mas quem disse que eu me importava? Eu queria mais era ficar do lado dele, ouvir suas risadas..vê-lo feliz, satisfeito. E quando isso não acontecia, meu coração quase partia ao meio...Foi sempre assim.

Lembro-me dos meus seis ou sete anos de idade, quando orei por conta propria pela primeira vez.Foi aquela vez que ele teve câncer..Eu não sabia ao certo o que era isso, que sá sabia que existia isso..Mas eu rezei.Foi na quadra coberta do colégio.Mais certamente na aula de Educação Física.Eu pedi a 'Papai do Céu' que cuidasse do 'vovô', porque ele precisava.Foi a primeira, de muitas outras vezes..Porque depois disso, obstaculos e obstaculos foram pulados por nós.Com uns tropeços ás vezes, mas sempre de pé.

Cresci te admirando..cresci te escutando..rindo de suas bobeiras..preocupada com suas doenças..cresci sabendo que você estaria sempre ao meu lado sempre que eu quisesse..sempre que eu precisasse.

'Emília, de quanto ficou o jogo?', 'Você me abandonou', 'É triste mas é verdade', 'Tá vendo essa daí na TV?Minha prima!'..Seus bordões, suas falas, suas brincadeiras sempre presentes!

Eu nunca cogitei na idéia de te perder.Todas as vezes que o senhor foi internado, fez cirurgia, passou mal..jamais pensei que te perderia. Mas em dezembro de 2008 não foi bem assim..

'Emília, acorda!A vó está vindo pra cá!O vô foi internado..'

Cheguei até a postar isso no meu blog..eu sinceramente, de inicio, pensei que não fosse algo ruim..Estavam todos tão calmos!Mas tudo foi piorando..cada dia mais..Aí então eu tive medo de te perder.

'Ele foi para a UTI'.

U-T-I.

Ouvir isso foi como um baque, uma batida, um choque elétrico. O coração gritava alto, pedia socorro!Como?Não.Era demais pra mim.

Mas você estava sofrendo.Estava dando o máximo de si, mas suas forças estavam se acabando.Meu coração então tentou entender..Foi se acalmando..é velho, talvez fosse melhor assim.

24 de Dezembro de 2008.O médico então nos diz: 'dou a ele só até o reveillon..ele não passa disso.' Foi o pior Natal da minha vida.Aliás, que Natal? Eu sinceramente não tive. Passei a ceia chorando..Era involuntário.Era mais forte que eu.E diferente de todos os anos, eu não desejava que 2008 acabasse..Eu queria retroceder os dias, voltar tudo.Se fosse possivel, voltaria anos!Só pra te ver sorrindo de novo..

E foi nesse meio tempo que o senhor pediu que eu fosse lá.Pediu a todos que estavam te visitando, que me chamasse!Que eu fosse vê-lo. E como negar um pedido seu?Eu fui.Meu coração estava apertadíssimo, mas fui.Eu tinha em mente que aquela, talvez, fosse nossa ultima conversa.Então fui, num ato de coragem, entrei na UTI como se estivesse entrando em sua casa. Te cumprimentei como se fosse um dia normal. Você olhou pra mim, e me disse revoltado: "Tiraram o meu bigode!Estou sem bigode!". Isso me fez rir. Tanta coisa a se preocupar..Sua vida em risco, e você preocupado com o bigode!É, era o Pereira de sempre! Ainda brinquei com você.. 'que isso vô!tá todo gatinho..tá arrasando os corações das enfermeiras!'.Você riu.Aquela risada gostosa que eu queria tanto ver..E então você me pede pra chamar o médico! Gelei, confesso. Achei que você estava se sentindo mal..Atendi seu pedido e o chamei. Quando ele chegou, o senhor olhou pra ele, apontou pra mim e disse: 'Tá vendo ela?A minha neta preferida!A mais bonita!'. Ah vô, que vontade de te guardar num potinho e te carregar pra onde eu fosse. E na despedida, olhei no fundo dos seus olhos e disse 'Eu te amo', e você me respondeu 'Eu também, minha flor'. Que vontade de te ter comigo eternamente!

E então os dias se passaram..o reveillon passou..e você continuou firme!Forte não..mas firme. E até pra casa você voltou!Claro..com todas os problemas e todas as complicações..mas o senhor teve a chance de voltar para casa!Lembro-me então da noite que passei com você, duas semanas depois de você ter voltado pra casa..Olhou bem nos meus olhos e disse: 'dessa semana eu não passo Emília'. Gelei. 'Que isso vô!Até pra casa você veio!Fala isso não..'. Isso foi num domingo.

Na quinta feira, foram te buscar para levá-lo para a hemodialise. Eu estava lá. Você não queria ir de jeito nenhum..Desceu a escada, numa cadeira de rodas e com ajuda de enfermeiros, com os olhinhos de quem pedia pra ficar.De quem sabia o que estava por vir.

'Tchau vô, bença!'. Você só levantou a mão, dando um tchau com ela.

Você foi internado de novo, e eu fui te visitar. Entrei no quarto e você não me reconheceu. Nem a mim, nem a meu irmão. É, tinha algo errado alí! Você estava agitado, não falava coisa com coisa e tinha alguns delírios. Saí do quarto. Não queria ver aquela cena. Me machucou por dentro, me feriu a alma.

Mas se eu soubesse que aquela era a ultima vez..eu não teria te deixado nem por um segundo.

No dia seguinte o senhor foi pra UTI de novo. Tinha 'sonos profundos' durante alguns dias, e depois 'voltava'.

Meu velho, você estava sofrendo demais!E eu cheguei ao ponto de pedir a Deus que te levasse sim, porque o que eu menos queria era te ver sofrer.E ao lado do Pai, eu sabia que você estaria bem. Mas o senhor insistiu em ficar aqui.

18 de Fevereiro de 2009. Você estava acordado. A vó Dayse e a tia Izinha foram te ver. Vocês conversaram, brincaram e riram. Você perguntou como estava todo mundo, se estava tudo bem 'aqui fora', se tava tudo certo. Elas confirmaram, até porque, estava realmente tudo encaminhado. Você então ficou satisfeito e elas foram embora.

Elas ligaram aqui para casa felizes, pois você estava bem, claro, na medida do possivel. Mas não foi assim..nada se encaminhou pro bem depois disso.Você não tinha 'voltado' para dar 'Oi, voltei'.Você tinha 'voltado' para falar 'Obrigado por tudo.Eu só queria saber que vocês estavam bem'. Você 'voltou' para se despedir.

E na madrugada de quarta para quinta, no dia 19 de Fevereiro de 2009, às 4:45, você se foi. E levou contigo toda a minha força, todo o meu amor, toda a minha esperança de te ver de novo. E por mais que eu ja estivesse esperando por esse momento, por mais que já estivessemos preparados, minha base foi desestruturada. Meu coração fora quebrado, minha alma fora embora.

Você se foi, mas o que você nos deixou está presente.Afinal, eu sou seus bordões.Eu sou suas brincadeiras.Eu sou suas conversas.Eu sou suas histórias.Eu sou o que você me ensinou a ser.E eu serei assim pra sempre, meu velho.

Suas lembranças estão sempre presentes. Suas fotos, seus objetos...

Sua partida me confortou naquele momento.Saber que você estava melhor, era e é confortante. Mas a saudade é gigantesca. E esta, é a maior prova de que naquilo que nós vivemos, sempre existiu amor.

E hoje, se completa um ano sem você.

E por mais que tenhas me ensinado sobre a vida, você não me ensinou a te esquecer.

Continue me olhando daí de cima. Me dando forças pra continuar a minha caminhada.

Um dia meu velho, a gente se encontra.

Eu te amo. Para sempre.

Ah, claro...Saudações atleticanas!

De sua Emília.



- Postado por: Emy =) às 18h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Um ano.

Há um ano eu perdia o maior e mais iluminado raio do meu sol particular e meus olhos se enchiam de lágrimas. Lágrimas que carregavam desespero, tristeza, dor e uma inexplicável saudade.

Me faltam palavras para descrever o que sinto agora.

Queria tanto te ter aqui vô..pra te contar dos meus dias, das minhas vitórias, das minhas derrotas. Falar que eu passei no vestibular e que agora já frequento uma faculdade. Dizer que daqui uns anos serei doutora e ver o orgulho estampado em seus olhos.

Olhos que há um ano se fecharam.

Que saudade de sua risada gostosa, das suas histórias e até de sua cara fechada!Saudade de escutar um 'me abandonou!', sendo que eu tinha te visto no dia anterior..E principalmente, saudade de te ouvir dizer: 'Você é minha neta preferida. Minha flor!'

Ah vô..te amo tanto! Com toda capacidade que tenho de amar, eu te amo. Quisera eu te trazer de volta, te guardar num potinho e te carregar onde quer que eu vá.

Continua me olhando daí de cima!

Bença vô. Saudações atleticanas!

Da sua flor, Emília.



- Postado por: Emy =) às 17h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Luto.

Sábado, 30 de Janeiro de 2010 às 23:20.

Ingryd diz: maria... nem cheguei a ver o casorio, passamos o maior aperto!!

maria emília' diz: pqqq?

Ingryd diz: tipo.. meu vô levou a gente e deixou a gente na porta, o tempo dele ter deixado a gente na porta e ter ido estacionar, ele passou mal.

Derrame.

Domingo, 31 de Janeiro de 2010, à 00:15.

Meu telefone toca.

Ingryd diz: Maria, ele tá na UTI do Hospital São Lucas...

Coma.

Segunda Feira, 01 de Fevereiro de 2010, às 21:30.

Saindo do meu primeiro dia de aula da faculdade, ligo pra Dê.

Maria Emília diz: E aí amiga, e o vô?

Ingryd diz: Deu hemorragia cerebral amiga.

Hemorragia Cerebral.

02 de Fevereiro de 2010, às 8:19 da manhã.

Meu celular toca e vejo que era a Ingryd. Como ela ficou de me ligar pra falar da facul, imaginei 'ah, ela deve estar no intervalo com a Rol'. Atendi e era a cobrar. Desliguei pra ligar de novo e então reparo no horário. Naquela hora era pra Dê estar no meio da aula, e não me ligando. É, percebi que tinha acontecido alguma coisa com o vô.

Maria Emília diz: Oi amiga!

Ingryd diz: Maria..

Só dela ter dito 'Maria' aos prantos, eu já sabia o que estava por vir.

Ingryd diz: Meu avô faleceu!

Lembrei-me de fevereiro passado, quando liguei pra ela pra avisar do meu avô e fiquei muito mal hoje, em saber que ela está sentindo o que senti naquele dia. É uma dor sem explicação no qual parece que seu coração foi mil vezes amassado. É uma dor que eu não desejo pra ninguém :/

Há um ano ela me deu todo o apoio que precisei, e hoje me sinto na obrigação de abraça-la quantas vezes ela precisar. E principalmente, passar pra ela tudo aquilo que me tranquilizou. O coração vai 'desamassando' aos pouquinhos..até se acostumar com a nova situação. É uma dor que passa..e uma saudade que marca eternamente.

TE AMO AMIGA, E TÔ AQUI PRA TUDO!

Beijos, de um coração mega apertado, M.E.



- Postado por: Emy =) às 12h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________