UOL

★ Blog Mais Legal UOL 2009

UOL

★ Blog Mais Legal UOL 2011

Link-me!




Histórico:

- 01/08/2014 a 31/08/2014
- 01/12/2013 a 31/12/2013
- 01/09/2012 a 30/09/2012
- 01/03/2012 a 31/03/2012
- 01/02/2012 a 29/02/2012
- 01/12/2011 a 31/12/2011
- 01/10/2011 a 31/10/2011
- 01/08/2011 a 31/08/2011
- 01/07/2011 a 31/07/2011
- 01/06/2011 a 30/06/2011
- 01/05/2011 a 31/05/2011
- 01/04/2011 a 30/04/2011
- 01/03/2011 a 31/03/2011
- 01/02/2011 a 28/02/2011
- 01/01/2011 a 31/01/2011
- 01/12/2010 a 31/12/2010
- 01/11/2010 a 30/11/2010
- 01/10/2010 a 31/10/2010
- 01/09/2010 a 30/09/2010
- 01/08/2010 a 31/08/2010
- 01/07/2010 a 31/07/2010
- 01/06/2010 a 30/06/2010
- 01/05/2010 a 31/05/2010
- 01/04/2010 a 30/04/2010
- 01/03/2010 a 31/03/2010
- 01/02/2010 a 28/02/2010
- 01/01/2010 a 31/01/2010
- 01/12/2009 a 31/12/2009
- 01/11/2009 a 30/11/2009
- 01/10/2009 a 31/10/2009
- 01/09/2009 a 30/09/2009
- 01/08/2009 a 31/08/2009
- 01/07/2009 a 31/07/2009
- 01/06/2009 a 30/06/2009
- 01/05/2009 a 31/05/2009
- 01/04/2009 a 30/04/2009
- 01/03/2009 a 31/03/2009
- 01/02/2009 a 28/02/2009
- 01/01/2009 a 31/01/2009
- 01/12/2008 a 31/12/2008
- 01/10/2008 a 31/10/2008
- 01/09/2008 a 30/09/2008
- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/07/2008 a 31/07/2008



Outros sites:

- Ao pé da Pitangueira (INDICO!!)
- Trocando em miúdos... (INDICO!!!)
- Frescuras de Jujubah
- Ingryd's Blog
- Emilia Abreu Antigo
- Fc Cesar Cielo


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



Naquela mesa tá faltando ele..

... e a saudade dele tá doendo em mim!



- Postado por: Emy =) às 23h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Timidez ou ignorância?

 

Quem me conhece sabe muito bem que não sou daquelas pessoas que chegam em qualquer lugar e entrosam com qualquer pessoa. Na verdade estou longe disso. Posso chegar em qualquer lugar, que só vou conversar com algum desconhecido por dois motivos: 1- Ele puxou assunto; 2- Preciso urgentemente de alguma coisa e não tenho ninguém que faça isso por mim. Pra ser sincera, venho trabalhado com esse meu 'defeito' há algum tempo e já melhorei bastante. O fato é: quem me conhece sabe disso, mas quem não conhece.....

A situação de você começar a namorar já te dá uma certa insegurança quando o assunto é conhecer (e agradar) a família e os amigos do amado. Tudo bem que não fui tão mal nestas questões, mas SEMPRE ouço 'ela é quietinha né?' ou 'olha os dois, eles não se largam'.

Isso me incomoda, pois eu tento ser o mais sociável possível que consigo! A família do bofe já acostumou.. brincam comigo, me zoam por isso, mas me entendem. Sabem que não sou assim e não se incomodam. Os amigos do Júnior também não. Mas hoje ele veio me falando do pessoal que trabalha com ele. Aí sim, chateei.

Sábado passado marcaram uma ida à uma chácara para jogar pelada. Estava tudo ok até a pelada virar uma festa para os funcionários da academia (o bofe é personal trainer). Confesso que eu não queria ir e dei crise em casa dizendo que estava sem roupa. No fundo, não era a roupa que me incomodava. Era a festa.

Eu sabia que chegaria lá e ficaria sozinha. O bofe ia jogar a pelada e eu iria fazer o que? Não conhecia ninguém (sem contar o meu colega de faculdade que tb é personal, mas ele estava de namoradinha nova e não a largou um segundo). Mas mesmo assim fui, pois reconheço a importância para o profissional participar desse tipo de encontro.

No inicio estava tudo bem até começar o futebol. Fiquei meio perdida, mas colocaram cadeiras pra gente assistir à partida. Ótimo!!! Fico olhando pro jogo e não preciso conversar com ninguém. Dito e feito!

Junto comigo, tinham duas mulheres. Uma mais velha e outra, aparentemente mais nova. A mais velha já era casada com um personal e a outra era namorada, como eu. Ambas estavam tão perdidas quanto a bonita aqui, e juntas ficamos assistindo ao jogo. Sem dizer uma palavra. Mas confortava saber que tinha mais alguém na mesma situação que eu. E acredito que elas pensaram a mesma coisa.

Tudo estava lindo ate começar a chover e sermos obrigadas a sair dalí. Lembro de eu ter olhado pra mais nova e ela ter feito uma cara do tipo 'fudeu'. Comentei 'melhor ir lá pra dentro, né?' e as duas concordaram. Peguei minha cadeira e voltei pra casa da chácara. Era um lugar no qual eu ainda enxergava o campo, mas era longe. Lá estavam todas as mulheres que fazem parte da equipe de funcionários da academia, além das donas e alguns caras que não quiseram jogar.

Quando olhei pros lados, não vi as minhas duas companheiras. Sei lá pra onde elas se enfiaram, mas juro que eu desejava ter sumido também. Cheguei onde estava o resto do pessoal e vi dois grupos sentados separadamente, cada um em uma extremidade do galpão. Ambos eram rodas fechadas de gente conversando. Fui arrastando a cadeira bem devagar, para que alguém me notasse e me chamasse pra participar de alguma roda. Jamais chegaria em uma delas e falaria 'abre aí, quero participar'.

Ninguém me chamou.

Peguei minha cadeira, 'estacionei' ela bem no meio do galpão e sentei numa mesa vazia.

Ninguém me chamou.

Peguei meu celular e liguei pra minha mãe (assim como faço TODAS as vezes que me sinto sozinha em algum lugar). É uma boa tática. Qualquer coisa é só dar a desculpa 'vim atender o telefone mais distante por causa do barulho'. Mas ok, ninguém se interessou pelo que eu estava fazendo. Bati papo com ela até que notei que as minhas duas companheiras estavam voltando. Uma ficou em pé meio perdida e a outra já veio em minha direção. Depois a outra veio também. As duas puxaram suas cadeiras pro meu lado e ficamos na mesma posição que estávamos quando vimos o jogo.

Continuamos sem abrir a boca. Mas estava bom.

O jogo finalmente termina. Mas para meu desespero, todos os jogadores - inclusive o bofe - resolveram pular na piscina. Ok, mais 15 minutos sozinha.

Quando o Junior finalmente chega pra perto de mim, ele já estava com um prato de churrasco+arroz na mão e me diz 'pega pra você também'. Fui e voltei pro mesmo lugar.

A partir daí, onde ele ía, ele segurava a minha mão e me levava, pois sabia minha situação alí. Um tempo depois fomos embora.

Hoje, depois de duas semanas, estávamos conversando normalmente até que eu desabafo:

- Hoje mais uma integrante da sua familia que nao me conhecia, me chamou de quieta.

Ele riu e disse:

- Relaxa, todos já te conhecem e sabem como você é.

Retruquei:

- Mas eu me incomodo! Hoje eu conversei com todo mundo, fiz de tudo pra agradar... mas tem gente que não reconhece isso.

Ele:

- Eu percebi, mas eu sei que tem gente que não reconhece. Me disseram na academia que você é muito quieta e chiclete.

Minha vontade sinceramente é de chegar lá e xingar um por um. Ahhhhhhh, pelo amor de Deus! Ninguém conversou comigo, ninguém interagiu. Só vinham falar comigo para dizer 'se quiser bebida, tem na cozinha'. Queriam o que? Que eu chegasse 'VAMO LÁ GALERÊ, VAMO ABRIR A RODA PORQUE A EMÍLIA CHEGOU!'??? Porque não é possível!!!!!!! As moçoilas só sabiam exibir as pernas à lá Ivete Sangalo pros machos e os caras só queriam mostrar o abdomen tanquinho e tirar onda porque não comiam comida gordurosa e que estava na hora de tomar os suplementos! Esse não é meu mundo. Essa não é minha turma.

Poxa, não era ignorância ou melosidade, era o fato de estar num lugar rodeada de pessoas que sequer quiseram conversar comigo. Faz questão? Então conversa você! Porra!

M.E.



- Postado por: Emy =) às 00h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________